Ilha do Campeche, beleza e história: como chegar e o que fazer.


Entre os incontáveis belíssimos atrativos de Florianópolis, a Ilha do Campeche é um dos que se destaca, tanto pela sua beleza, quanto pela sua importância histórica e pré-histórica. Se você deseja incluir esse maravilhoso atrativo no seu roteiro, vamos contar um pouco sobre ela e listar alguns itens que são importantes considerar no planejamento da sua visita, especialmente se pretende ir com crianças.


Localização

A Ilha do Campeche está localizada em frente à Praia do Campeche, no Leste da Ilha de Santa Catarina. A ilha tem aproximadamente 1,6 km de comprimento e 500 metros de largura. Olhando nas imagens de satélite, dá a impressão de ter o mesmo formato da Ilha de Santa Catarina. São também 1,6 km que separam a Ilha do Campeche da Praia do Campeche.


A Ilha

Conhecida pela sua beleza com águas cristalinas em tons turquesa e areia branca, a Ilha do Campeche foi tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) no ano 2000, por seus atributos paisagísticos e arqueológicos. É o local que possui a maior concentração de oficinas líticas e gravuras rupestres do litoral brasileiro.

Este tesouro arqueológico inclui mais de 100 gravuras rupestres, todas voltadas para a face leste da ilha e oficinas líticas, que podem ser encontradas também na face oeste, na área da praia.

As gravuras rupestres são esses desenhos, de diversos formatos, feitas por polimento, abrasão ou raspagem nas rochas, enquanto que as oficinas líticas são locais onde povos antigos produziam ferramentas, dando formato e afiando. Não é possível fazer uma datação precisa, mas estima-se que têm cerca de 4000 anos.

O IPHAN tem a responsabilidade de salvaguardar este patrimônio, mas no tombamento foi incluído o aspecto paisagístico dada a característica do local. Há a exuberância da Mata Atlântica, com vegetação em médio e avançado estágio de regeneração e a presença de inúmeras espécies animais.

No passado mais recente foi utilizada como um ponto no complexo da caça à baleia, e lavouras de mandioca e milho foram cultivadas na ilha, por isso a vegetação não é mata primária, mas em regeneração.

Um outro aspecto importante de destacar na Ilha do Campeche é a presença dos quatis. Esta espécie não é nativa da ilha, foi introduzida na década de 50 e por não encontrar predador aumentou muito sua população naquele local. Em busca de alimento é comum vê-los se aproximar dos visitantes e de seus pertences. Não se recomenda dar comida aos quatis.

Praticamente toda a ilha é circundada por costões rochosos de granito e diabásio, exceto por uma pequena faixa de cerca de 500 metros, a Praia da Enseada (única da ilha) e onde ocorre o embarque e desembarque dos visitantes.


Como chegar

Por ser uma área protegida, a Ilha do Campeche tem um limite diário de visitantes. Ficou estabelecido em 800 pessoas por dia, quantidade que pode variar conforme os decretos de combate a pandemia. A permanência na ilha é de 5 horas.

Para o controle desse limite, há alguns transportadores que são autorizados a realizar a travessia, saindo da Praia da Armação, Praia do Campeche e Praia da Barra da Lagoa.

Partindo da Praia do Campeche a travessia dura cerca de 5 minutos, da Praia da Armação cerca de 30 minutos e da Barra da Lagoa cerca de uma hora. Os transportadores autorizados estão listados abaixo.

Além da limitação da quantidade de visitantes por dia, as condições do tempo e do mar também podem impedir a travessia, portanto é importante ficar atento na hora de planejar o passeio.


Estrutura

Um lugar para curtir uma natureza exuberante e fazer um verdadeiro passeio ao passado, porém, sem muita estrutura para receber os visitantes. Há um restaurante e um quiosque (ambos fechados quando visitamos) e dois banheiros. Com pouca opção de alimentação, esteja preparado para valores mais altos, se encontrar os locais abertos.

Portanto para planejar a visita, é importante considerar a alimentação e hidratação para o período em que estiver lá, assim como a estrutura de cadeiras e guarda sol, tudo precisa ser levado no barco que faz a travessia.


Atividades

Há quem visite a Ilha do Campeche e permaneça apenas desfrutando os cerca de 500 metros da prainha, que já é uma atividade incrível. O mar de águas calmas e cristalinas é um convite ao banho.

Porém, perde a oportunidade de conhecer as histórias que envolvem a ilha, detalhes do seu ecossistema, visitar o acervo de inscrições rupestres e a costa oeste da ilha.

Para visitar as inscrições rupestres é necessário percorrer trilhas de níveis variados (de 1 hora a 2 horas e meia), e sempre acompanhados pela equipe de monitores, capacitados e credenciados pelo IPHAN para realizar a atividade, enriquecendo seu passeio e atuando na proteção da ilha. Há opções que são bem tranquilas de fazer com as crianças e elas se encantam com a arte pré-histórica.

Além das trilhas por terra, há atividades aquáticas, chamadas trilhas aquáticas, que são o mergulho de flutuação (snorkeling), realizadas durante a temporada de verão e bastante dependente das condições climáticas.

Próximo a área de desembarque há um quiosque da equipe de monitores, já é possível combinar a atividade assim que chegar à ilha. Eles estão identificados por uniforme, vai ser fácil localizá-los.


Valores

Para estas atividades os valores, baseado em maio de 2021 são os seguintes:

  • Travessia: Entre R$ 80,00 e R$ 125,00 por pessoa, dependendo do local de partida (em algum deles há valores diferenciados para crianças ou moradores da Grande Florianópolis, dependendo a época do ano).

  • Trilhas: Entre R$ 20,00 e R$ 40,00 por pessoa, dependendo da opção escolhida (maior ou menor duração e dificuldade). Crianças até 6 anos não pagam e entre 6 e 12 anos pagam meia.

  • Snorkeling: R$ 60,00 por pessoa, incluindo roupa, nadadeira, treinamento e transporte da ilha até o local do mergulho.

Faça contato com o prestador de serviço antes da visita, para saber a forma de pagamento, alguns aceitam pix e dinheiro e outros oferecem a opção cartão.


Nossa Experiência

Visitamos a Ilha do Campeche em maio de 2021, assim que reabriu depois de longo período fechada pela pandemia.

Partimos da Praia da Armação às 9:00, chegamos na ilha às 9:30 e embarcamos para o retorno às 14:30.

Utilizamos o transporte realizado pela ACOMPECHE, partindo da Praia da Armação (segundo trapiche na Ponta das Campanhas), e realizamos a trilha da Volta Leste, com duração de uma hora e meia. Visitamos inúmeros sítios arqueológicos. Para o barco pagamos metade através de pix, e a outra metade em dinheiro no embarque. A trilha pagamos por pix, mas eles também aceitavam cartão de débito.

Como falamos acima, o restaurante estava fechado e fomos preparados com lanche e água para todo o período.

Nossa visita foi em uma segunda feira, então foi possível curtir a Ilha do Campeche em um dia com fluxo bem menor de pessoas.


  • Não esqueça!! Seja qual for o programa escolhido durante sua visita à Ilha do Campeche, faça com responsabilidade. Preserve a natureza e o patrimônio arqueológico lá existente.


Quer visitar esse paraíso e ainda ficou com alguma dúvida?

Mande para gente, aqui no blog ou no nosso Instagram.


12 visualizações0 comentário