José Boiteux - Camping em um paraíso para quem ama cachoeiras.

Fotos fantásticas de belas cachoeiras, cercadas de muita natureza. Quando vimos nas redes sociais imagens impressionantes, de uma cachoeira mais linda do que outra, constatamos que todas tinham algo em comum, ficavam em José Boiteux.

Essa cidade de aproximadamente cinco mil habitantes, localizada no alto vale do Rio Itajaí, a 100 km de Blumenau e 250 km de Florianópolis, sem dúvida foi abençoada com uma natureza exuberante.

Como forma de termos um contato mais intenso com a magia desse lugar, decidimos acampar em um local que possibilitasse uma vivência mais próxima de um rio, de uma cachoeira. Então escolhemos o Camping das Cachoeiras. Está localizado a 17 km da sede do município, dos quais a maioria precisa ser percorrida por estradas não pavimentadas.

Vista da área do camping das cachoeiras com sua estrutura e cachoeira.
Camping das Cachoeiras visão aérea.

Está localizado ao lado de uma cachoeira maravilhosa, que conta com ofurôs naturais que foram a festa para os pequenos (e adultos). A área do camping é muito grande, conta com quiosques, pontos de energia elétrica e água e banheiro. O atendimento do Hilário, proprietário do camping, é muito bom, extremamente atencioso e com um vasto conhecimento da região.

Chegamos na sexta-feira à noite, montamos a barraca jantamos, curtimos a Lua e as estrelas e fomos dormir, porque o sábado prometia muitas aventuras.


Cachoeira do Rio Laeisz

A entrada para a trilha está localizada a 15 km do camping e 7 km do centro do município. Começa numa propriedade rural, mas logo entra no cânion do Rio Laeisz, com mata fechada e paredões dos dois lados do rio, o GPS não funciona direito e seguir a trilha torna-se instintivo.

Para chegar na beira do rio é necessário atravessar pontos próximos a peraus e escadas verticais feitas artesanalmente. Analisamos muito os perigos antes de seguirmos adiante. Como o Erick e a Malu apesar da pouca idade têm muita experiência e como a Laís foi na mochila, muito bem segura (já falamos sobre a mochila em outro post), seguimos adiante. Em outros pontos há descidas e subidas com cordas, um percurso muito técnico.

Foram diversas travessias de rio, algumas foi necessário tirar os calçados, outras não. Mas as pedras são lisas e em alguns pedaços as travessias são bem difíceis. Enfim, resumindo, não é uma trilha fácil. Não recomendamos para quem têm medo de altura ou pra quem não tem experiência em fazer trilhas.

Ao chegar no final da trilha, ainda adrenalizados, nos deparamos com uma das cachoeiras mais bonitas que já vimos. É um cânion, com muito verde, de uma beleza estonteante. Um visual de tirar o fôlego que compensou cada dificuldade, cada gota de suor deixada pelo caminho.

A volta foi um pouco mais tranquila, porque já sabíamos o caminho, os perigos e como superar as dificuldades.

Um grande desafio, mas que no final vale cada gota de suor, cada dificuldade enfrentada no caminho.
Cachoeira do Rio Laeisz

Cachoeira do Camping

No sábado à tarde, depois do almoço, ainda conseguimos curtir a área do camping. Um rio com cachoeira e diversos pontos para banho, ofurôs e até um coração desenhado pela natureza na rocha.

Dormimos ouvindo o som da natureza e nos preparamos para o domingo, que prometia.


Cachoeira Wiegand 1

Fica localizada a 2 km do camping e é acessada por uma trilha bem demarcada, de aproximadamente 500 metros. Não tem muitos desafios, mas o visual é realmente encantador. Uma queda d’água de aproximadamente 20 metros de altura com uma plataforma de arenito que se estende, permitindo o acesso na parte de trás da cachoeira. Um passeio incrível.


Encerramos nossas aventuras em José Boiteux, mas já sentimos vontade de voltar. Existem pelo menos mais duas cachoeiras para serem conhecidas a do Rio Wiegand 2 e a do Encontro. Mas essa é uma outra história.....


44 visualizações9 comentários