Praias Secretas de Florianópolis


Florianópolis tem praias maravilhosas, muitas delas famosas em todo o mundo como a Joaquina, Jurerê, Mole ou Ingleses, mas a Ilha de Santa Catarina (nome da ilha onde fica Floripa) possui uma diversidade de praias, das quais muitas estão escondidas e possuem acesso apenas por trilha ou barco.


Quer conhecer um pouco mais desses paraísos?


Praia da Lagoinha do Leste

Essa não é tão secreta assim, afinal é a queridinha de todos os turistas aventureiros. E não é à toa, afinal quem não quer conhecer uma praia maravilhosa, desabitada e além disso poder curtir o visual impressionante no Morro da Coroa, onde formações rochosas peculiares dão um toque especial para o local, propiciando cliques fantásticos?

A praia da Lagoinha do Leste pode ser acessada por trilha, através de três caminhos, ou por barco. A trilha mais longa, parte da praia da Armação, passando pela praia do Matadeiro e percorrendo todo o costão até chegar na ponta norte da praia da Lagoinha. É uma trilha de 10 km com visual inacreditável. Requer esforço considerável, mas cada gota de suor é recompensada com o esplendor da natureza.

Outra opção é começar a caminhada a partir da Praia do Pântano do Sul por uma trilha que vai direto para a Praia da Lagoinha do Leste. Uma subida íngreme já dá as boas-vindas aos aventureiros. Ao chegar no ponto mais alto, pegando-se uma bifurcação à direita pode-se chegar diretamente ao Morro da Coroa, mas se preferir ir direto à Praia, basta seguir reto pela trilha principal.

Da Praia também é possível subir ao Morro da Coroa, uma subida muiiiiiito íngreme e escorregadia, com muitas pedras soltas. Um verdadeiro desafio, mas que compensa muito. Além do visual maravilhoso as fotos lá em cima ficam incríveis.

Toda a praia e as trilhas ficam dentro do Parque Natural Municipal da Lagoinha do Leste, então é fundamental respeitar a natureza, principalmente não abrindo novas trilhas e levando de volta todo o lixo que produzir (se puder, leve também o que encontrar pelo caminho). Na praia, dependendo da época há bares que atendem aos turistas, mas é importante verificar essa informação antes da aventura, para não ficar sem água ou comida.

Para quem pretende ir (ou voltar) de barco, a associação de pescadores da Praia do Pântano do Sul (fone 48 98859-2146) possibilita esse passeio. Como adoramos as trilhas, nunca fizemos esse passeio de barco, mas é muito procurado pelos turistas.


Praia de Canajurê

Canajurê é uma praia extremamente charmosa localizada entre as praias de Canasvieiras e Jurerê, motivo do seu nome. Trata-se de uma praia pequena com bastante vegetação, árvores, plantas rasteiras e coqueiros, areia branquinha e águas calmas e transparentes, de frente para a Ilha do Francês.

Para acessá-la é necessário partir da praia de Jurerê e pegar uma trilha curta (curta mesmo, cerca de 200 metros), muito fácil e tranquila, sempre costeando as casas, não sendo necessário ir pelo mar ou escalar as pedras.

Na praia não há estruturas de bares ou restaurantes, portanto vá preparado com seu lanche e água.


Praia do Gravatá

Talvez a nossa praia preferida. Águas cristalinas e dependendo da condição do vento, fica bem calma. Fora da temporada é pouco frequentada. Um visual de tirar o fôlego.

Para chegar nesse paraíso é preciso fazer uma trilha de 2,5 km, conhecida com Caminho dos Pescadores, pois a praia do Gravatá serve de ponto de apoio para os pescadores da região, em especial na época da tainha.

Esse caminho começa no meio do morro que fica entre a Lagoa da Conceição e a Praia Mole. Uma trilha aberta e de dificuldade mediana, pois conta com algumas subidas cansativas.

Mas garantimos que chegar na praia e tomar aquele banho gostoso é revigorante. Mas tome cuidado, afinal não há salva-vidas no local e por vezes, dependendo do vento, a maré fica bem nervosa e com ondas altas.


Praia secreta (Secret Point)

Essa é realmente uma praia pouco conhecida, inclusive para muitos manezinhos. Trata-se de uma praia de pedras redondas, localizada entre as praias do Gravatá e da Joaquina. Um visual maravilhoso que é possível acessar através de uma trilha de 2 km no total com início na Servidão Mata Atlântica. Trata-se de uma trilha curtinha, mas com uma descida (e consequentemente uma subida na volta) beeeem íngreme e lisa.

Na maré baixa é possível tomar banho porque se forma uma pequena faixa de areia.


Praia do Saquinho da Lagoa da Conceição

Outra praia bem escondida. Localizada na ponta norte da Lagoa da Conceição essa praia pode ser acessada por trilha ou barco. Tem com peculiaridade a existência de um castelo construído por um turista argentino e que, apesar de não poder ser acessado, dá um charme muito especial ao lugar.

Para acessá-la por trilha há três opções, saindo diretamente do Ratones por uma trilha de 4,4 km ida e volta. Uma trilha um pouco mais fechada, mas que passa por locais belíssimos rodeados de uma exuberante Mata Atlântica com sua fauna e flora encantadores e passando por alguns riachos e ruínas de antigos engenhos. Recomendamos uso de calças e camisas de manga longa em decorrência da presença de muito capim navalha, que como o nome sugere, corta muito.

Outra possibilidade para acessá-la é através da trilha da Costa da Lagoa, tanto saindo do Canto dos Araçás como da trilha que liga o Ratones à Costa da Lagoa. Nestes casos o trajeto fica mais longo, mas em trilhas mais abertas e demarcadas.


Praia do Saquinho da Lagoa do Peri.

Já pensou em uma praia de água doce bem no meio da Ilha de Santa Catarina? Pois é, através de uma trilha de 5,2 km ida e volta, partindo da sede do parque, costeando a belíssima Lagoa do Peri você pode acessar esse local inusitado e belíssimo.


Figueiras à beira da lagoa dão ao local um charme especial e se tiver sorte você ainda pode se deparar com capivaras pastando tranquilamente.

Essa praia fica dentro do Monumento Natural Municipal da Lagoa do Peri, que abrange diversas áreas de floresta primária com árvores centenárias e uma beleza inacreditável. Pelo caminho ainda é possível encontrar ruínas de antigos engenhos de farinha que são sítios arqueológicos que remontam a época em que havia fazendas nesta região.


Naufragados

Essa praia, localizada no extremo sul da Ilha da Magia é uma verdadeira aula de história a céu aberto. Nesta região há sítios arqueológicos com oficinas líticas, a fortaleza Marechal Moura, o Farol de Naufragados e foi palco de diversos naufrágios que ocorreram na tentativa de acesso à Baía Sul. Entre eles o do navegador português Aleixo Garcia, o primeiro europeu a descobrir o império Inca, percorrendo mais de 3000 quilômetros saindo da região de Ilha de Santa Catarina.

O naufrágio que deu nome à praia ocorreu no século XVIII e vitimou mais de 180 açorianos que saiam de Desterro (antigo nome de Floripa) rumo à Porto Alegre, acabando com o sonho destes imigrantes.

Para acessar essa praia é necessário fazer uma trilha maravilhosa de 6 km no total, com início na Caieira da Barra do Sul.



Curtiu essas dicas, mas não sente segurança em conhecer esses locais por conta própria? Temos roteiros para toda elas. Conte conosco para montar um roteiro belíssimo e cheio de encantos. E também com muita segurança, afinal, para nós isso é fundamental.


89 visualizações0 comentário