10 atrativos com muita história e natureza para visitar em Florianópolis.

Nossa vibe é viver na natureza e propiciar aos nossos filhos a possibilidade de conhecer o meio ambiente de forma intensa, o que além do grande prazer, traz inúmeros benefícios para a saúde das crianças, como já falamos em outro post.

Assim, nossa sugestão de atrativos para visitar em Florianópolis não poderia ser diferente, focamos principalmente em pontos turísticos que possibilitam um contato mais íntimo com os encantos naturais da Ilha da Magia e os detalhes da sua história.


1) Costa da Lagoa

A Costa da Lagoa é uma comunidade localizada na Lagoa da Conceição, acessada somente por barco ou trilha. A trilha tem aproximadamente 5,2 km, e inicia no Canto dos Araçás, localizado próximo ao centrinho da Lagoa da Conceição, famoso e antigo bairro de Florianópolis. Uma trilha sem dificuldades, em meio a uma paisagem belíssima.

Chegando na Costa da Lagoa é possível conhecer um antigo engenho de farinha de mandioca, datado do final do século XVIII e uma cachoeira.

Se for em setembro ainda poderá contemplar o esplendor da floração dos Garapuvus, árvore alta, de flores amarelas, que dão um tom especial para a paisagem.

A Costa da Lagoa possui vários restaurantes que têm como especialidade os frutos do mar. Alguns deles oferecem a quem almoça, o barco para retornar ao início da trilha. Geralmente essa é nossa opção, pois voltar caminhando após uma refeição maravilhosa regada a peixe, camarão e pirão não é muito fácil, concorda?


2) Pôr do sol em Santo Antônio de Lisboa

Você curte assistir ao pôr do sol? Este lugar é perfeito para apreciar esse momento.

Santo Antônio de Lisboa, com certeza é um atrativo com muita história e uma natureza deslumbrante. Localizado na região noroeste da Ilha é acessado através da SC 401, que liga a região central às praias do Norte.

Uma vista maravilhosa dos veleiros ancorados, uma ostra no Freguesia Oister Bar e se der sorte ainda pode aproveitar um passeio guiado do Guia Manezinho contando toda a história desse lugar, que tem a primeira rua calçada de Santa Catarina. Gostou da ideia?


3) Centro (Ponte Hercílio Luz, Mercado Público, Largo da Alfândega, Catedral, Morro da Cruz).

Apesar de curtirmos a natureza, não dá para deixar de fora um passeio pelo centro da Ilha da Magia. Locais com muita importância para a História da cidade. Primeiro, recomendamos a passagem pela ponte Hercílio Luz, dá pra ir de carro durante a semana, mas recomendamos estacionar na região do Parque da Luz e atravessá-la a pé, curtindo a maresia e o visual.

Já no centro histórico, um passeio agradável é caminhar pela praça XV de novembro, a praça da figueira, o Palácio Cruz e Souza e a Catedral Metropolitana. É uma região com muitas construções históricas, praças e monumentos que contam detalhes da história da região. Para fechar o passeio, caminhar pelo largo da alfândega, recentemente revitalizado e o mercado público para conhecer os nativos manezinhos e quem sabe saborear alguma iguaria em algum dos diversos restaurantes.

Indicamos ainda, uma subida ao Morro da Cruz, onde de um mirante é possível visualizar todo o centro da cidade e a área continental de Floripa. Um inconveniente desse ponto turístico é a dificuldade para estacionar, não há uma grande estrutura de estacionamento no local e por vezes é difícil encontrar um local adequado.


4) Ribeirão da Ilha

Um dos cantinhos mais charmosos de Floripa, o Ribeirão da Ilha fica localizado na região sul da cidade e conhecer esse local é um verdadeiro mergulho na história, cercado por muita natureza.

Uma das marcas deste bairro são as construções que mantém muitos traços dos povos colonizadores: uma praça, com igreja no alto, cercada por casas geminadas. A igreja do Ribeirão é datada de 1806.

Este bairro também é conhecido como grande produtor de ostras. Há no Ribeirão da Ilha uma grande quantidade de restaurantes especializados na culinária local, com muito peixe e frutos do mar. Conhecemos dois muito bons que recomendamos: Ostradamus e Porto do Contrato, mas existem diversos outros.

Se quiser comprar uma ostra direto do produtor, aqui também é o local, existem diversos produtores que vendem essa iguaria, recém colhida, geralmente compramos com o Sr. Carlos na Rua Oscar Gustavo da Silva, à beira da praia.


5) Lagoinha do Leste

Uma praia maravilhosa, daquelas acessadas somente por trilha ou barco e com um dos pontos mais procurados para tirar aquela foto inesquecível: essa é a Lagoinha do Leste.

Localizada no Sudeste da ilha, pode ser acessada por duas trilhas. A primeira delas tem início na praia da Armação, passando pela Praia do Matadeiro e percorre cerca de 6 km só de ida. Devido a sua distância é uma trilha difícil, mas com visual incrível da praia e dos costões.

A outra trilha parte do Pântano do Sul e é a mais procurada porque dá acesso ao Morro da Coroa, local com uma afloração de rochas que dá um charme todo especial ao local e propicia fotos maravilhosas. A trilha possui 2,6 km do Pântano até a Lagoinha e começa com uma subida bem forte. Ao final da subida há uma encruzilhada que permite ir direto à praia indo reto ou passando pelo Morro da Coroa saindo à direita, para seguir do Pântano até o Morro da Coroa, são 3 km.

É só escolher o caminho, planejar a trilha e seguir para este paraíso.


6) Ilha do Campeche

Não poderia ficar de fora desta lista de atrativos em Floripa. Um passeio imperdível, que reúne muita natureza e história.

Para visitar a Ilha do Campeche, reserve um dia no seu roteiro. Com águas cristalinas e areia branquinha esse é um verdadeiro paraíso. Além da beleza, guarda muitos detalhes da história e pré-história da região. É tombada pelo IPHAN como Patrimônio Arqueológico e Paisagístico, por reunir em seu território a maior concentração de sítios arqueológicos do litoral brasileiro, são inúmeras inscrições rupestres e oficinas líticas.

Para chegar à Ilha do Campeche, há embarcações autorizadas que partem da Praia da Barra da Lagoa, da Praia da Armação e Praia do Campeche.

É possível chegar e ficar apenas na costa oeste da ilha, curtindo a praia ou fazer as trilhas com a equipe de monitores, para conhecer os sítios arqueológicos, ouvir os aspectos históricos, relacionados à caça da baleia, e sobre o ecossistema da ilha, além de chegar até a costa leste.

Quando planejar sua visita, quanto à alimentação, consulte o funcionamento do restaurante, que fica fechado em alguns períodos. Será importante levar os alimentos.


7) Caminho dos Pescadores - Praia do Gravatá

Outra belíssima praia de Floripa acessível apenas por trilha. Está localizada na região leste da Ilha e a trilha começa no morro entre a Lagoa da Conceição e a Praia Mole, com cerca de 3 km de extensão, ida e volta.

Logo no início uma subida íngreme chega a assustar, mas logo em seguida o terreno fica mais plano e é possível contemplar visuais belíssimos, tanto da praia do Gravatá como das praias Mole e da Galheta. Se tiver fôlego e não tiver medo de altura, vale uma passada pela Pedra do Urubu, um mirante natural que possibilita uma visão 360º da região, pegando inclusive a Lagoa da Conceição.



Na praia, as águas azuis lindíssimas são um convite para um banho refrescante. Porém, é um local sem salva vidas, precisa muita atenção ao entrar na água. Logo após a praia, no costão há uma pedra em formato de onda, muito inusitada, que vale a foto.


A trilha, chamada de Caminho dos Pescadores, é há muito tempo utilizada pelos pescadores para fazer a chamada "vigia" da pesca, onde eles conseguem observar a aproximação dos cardumes e orientar a pesca. Portanto, mais um atrativo que reúne beleza natural e história.




8) Lagoa do Peri

Localizada no Sul da ilha, essa lagoa de água doce faz parte do Monumento Natural (MONA) Municipal da Lagoa do Peri, um dos poucos lugares da ilha que conta com mata atlântica primária. Neste lugar, além de um delicioso banho é possível fazer alguns passeios muito bacanas: trilhas, pedalinhos, stand up e caiaques.

Na sede da MONA há área de estacionamento, restaurantes e acesso até a lagoa.

Na área da MONA há ainda pelo menos mais duas trilhas. Uma de 7 km, ida e volta, que leva à cachoeira da Gurita, um local belíssimo que compensa o esforço da caminhada.

A outra trilha, indo em direção ao Norte, leva a uma prainha muito gostosa, conhecida com Saquinho da Lagoa do Peri (não confunda com a praia do Saquinho, mais o Sul). São 5,6 km ida e volta pela mata, uma trilha bem fácil, sem grandes aclives.

Por fim, ainda é possível conhecer o Projeto Lontra, um local dedicado a estudo e conservação das lontras, esse animal lindo e simpático. Dependendo da hora em que você chegar ao local é possível dar peixe para os bichinhos, uma experiência que as crianças amaram.


9) Forte de São José da Ponta Grossa

O Forte de São José da Ponta Grossa fica na praia do Forte e juntamente com os fortes localizados nas ilhas de Anhatomirim e Ratones faz parte do antigo triângulo de defesa, no Norte da ilha.

Projetados no século XVIII, têm muita história. Um passeio maravilhoso pela História do Brasil. Dentro do forte é possível comprar as famosas rendas de bilro, se tiver sorte pode acompanhar uma tradicional rendeira no seu ofício e se impressionar com a velocidade que elas tecem as belas rendas. Dada a sua localização, todo o passeio pelo Forte é emoldurado pelo maravilhoso visual da Baía Norte.

O caminho para chegar no forte também chama a atenção, pois passa pelo bairro de Jurerê Internacional conhecido pelas mansões e carros importados impressionantes.

Como não podia deixar de ser, recomendamos ainda uma trilha neste local, o Caminho da Santa Cruz, que tem início próximo a entrada do forte e tem um trajeto circular, com belíssimos visuais de Jurerê e do Pontal da Daniela e voltando pela beira da praia, culminando com um banho de mar nas águas calmas da Praia do Forte.


10) Praia do Santinho

A praia do Santinho é uma das praias mais lindas da Ilha da Magia, fica no Norte entre as praias dos Ingleses e do Moçambique. Conhecida por ser o local onde se encontra o famoso resort Costão do Santinho, tem águas cristalinas, porém nervosas. Sua areia branquinha é um convite a um dia de relaxamento e contemplação.

Ela recebeu esse nome porque no seu costão norte, no Morro dos Ingleses havia uma inscrição rupestre em formato humanoide, com um círculo sobre a cabeça. Reza a lenda que os moradores da região estavam começando a realizar procissões e orações na frente desta imagem e que certa feita foram surpreendidos pelo sumiço do “Santinho”. Contam que o Padre Rorh, antigo arqueólogo de Florianópolis, tentando retirar o bloco com imagem, acabou explodindo e dando fim a uma relíquia. Mas o nome ficou, Praia do Santinho.

Apesar desse fato, inúmeras outras inscrições rupestres resistem até hoje nesta praia, no costão norte ou Morro dos Ingleses e no costão sul ou Morro das Aranhas. Algumas delas foram protegidas pelo resort, outras estão sofrendo com a ação do tempo e do homem e quase desparecendo.

Essa praia também é um paraíso para quem curte uma trilha, no costão Sul e no costão Norte há inúmeras opções.

No costão Sul, uma trilha que dá volta ao Morro das Aranhas, tem 7 km e é circular. Dá para iniciar pelo costão e seguir em sentido à praia de Moçambique, com visuais belíssimos e depois retornar pelas dunas. Outra trilha que tem início no resort é a do topo do Morro das Aranhas e da Pedra do Marimbondo. Chegando ao topo do Morro das Aranhas, há uma bifurcação, indo para direita, chega-se rapidamente a um mirante onde é possível observar as Praias do Santinho, Ingleses e boa parte do norte da ilha. Já seguindo-se pela esquerda, numa trilha um pouco mais fechada e difícil, chega-se a Pedra do Marimbondo, uma rocha na qual foram colocadas escadas de corda e que possibilita um visual fantástico de toda a praia de Moçambique, Barra da Lagoa e parte da Lagoa da Conceição. Essa última trilha por ser um pouco mais complicada não recomendamos para quem não tem muita experiência ou que tenha medo de altura.

Já no costão norte, no Morro dos Ingleses, há diversas trilhas também, mas a que mais gostamos de fazer é a que leva a Pedra da Porca, um mirante natural fantástico que possibilita uma vista ampla tanto da Praia dos Ingleses como da Praia do Santinho. Tem 3,5 km e apesar de ser uma subida é um caminho bem tranquilo, uma boa pedida para os iniciantes.

Além das trilhas, para quem quiser curtir um dia na praia há algumas opções de restaurantes.


Gostou dessa lista de atrativos em Florianópolis? Conta pra gente qual você acha que está faltando.

Este post faz parte da blogagem coletiva do grupo Crescendo Juntos, cujo tema é “10 atrativos para conhecer", com sugestões de inúmeros lugares do mundo. Veja os posts dos outros participantes!


Luiz por aí - 10 pontos turísticos para visitar em Paris

Viaje Cartesiano - 10 Pontos Turísticos em Santiago de Compostela

Viajando com Moisés - 10 Pontos Turísticos de Bangkok para Você se Apaixonar e Divertir

ViaJô Caminhando - Andaluzia, Espanha: 10 atrações hipnotizantes para turistas

Viagem e Cura - 10 atrações turísticas gratuitas em Salvador

Viajando com a Mala Rosa - O que fazer em Bento Gonçalves: as principais atrações


106 visualizações16 comentários