Trilhas para Crianças em Florianópolis


Os benefícios das trilhas para as crianças já foi tema do nosso blog. Buscamos essa qualidade de vida com os nossos pequenos (já não tão pequenos assim hoje em dia) aqui em Floripa. A nossa cidade é realmente cheia de opções de trilhas para todos os tipos de preparo físico e idades.

Tentamos separar algumas opções de trilhas para crianças pequenas, mas obviamente que cabe aos pais ou responsáveis, que conhecem bem os seus pequenos, decidirem qual trilha fazer, conhecendo a capacidade e aptidão física dos pequenos e do adulto que dará suporte.

Lembramos que os trilheiros iniciantes devem tomar alguns cuidados especiais quando forem se aventurar. Conhecer bem o trajeto, levar comida e água, usar tênis e roupas confortáveis, levar protetor solar e repelente, avisar algum familiar qual trilha irá fazer, detalhamos tudo em um post aqui no blog.

Caso não se sinta seguro, conte conosco para suas aventuras. Temos agenda semanal e podemos também montar um roteiro exclusivo.


Trilha do Poção

Essa trilha é uma das mais tranquilas da Ilha da Magia, localizada no bairro do Córrego Grande, leva a uma cachoeira muito linda, passando por um trajeto que margeia o rio, possuindo visuais incríveis da Mata Atlântica.

A caminhada é de 2 km, em um trajeto com baixo ganho de altitude. Na Na cachoeira há uma área para banho, um poção como o nome sugere, mas atenção, a parte mais funda chega a 3 metros.

Como o trajeto é curto, acreditamos que com alguma preparação, pode ser percorrida por crianças de todas as idades. Um conselho que damos para as pessoas que, como nós, gostam de curtir a trilha e a natureza de maneira tranquila e silenciosa, é que procure fazer essa trilha fora do período de temporada, que vai de dezembro à fevereiro, pois nessa época a trilha fica muito movimentada.


Trilha Guarani

A trilha Guarani é localizada dentro do Monumento Natural Municipal da Lagoa do Peri, trata-se de uma trilha curta, fácil e plana que se dá através do ecossistema da restinga, com suas vegetação e fauna características. É uma trilha circular, que no ponto mais distante pode-se tomar um banho de lagoa numa prainha pouco conhecida. Ao todo são 3,5 km.

Recomendamos muito aproveitar o passeio e passar no Projeto Lontra, um lugar maravilhoso dedicado à preservação das lontras e outras espécies. Sugerimos ainda aproveitar o horário de alimentação dos animais, quando as lontras ficam mais ativas, que é no início e no final do dia.


Trilha do Saquinho

Uma das trilhas mais tranquilas para se fazer, pois é quase toda calçada. Leva a uma pequena praia no sul da Ilha. Seu início é na praia da Solidão e após percorrer aproximadamente 1,5 km chega-se à praia do Saquinho. A dificuldade do trajeto está no ganho de altitude, pois partimos de 0 e chegamos a 90 metros.



Outro atrativo dessa trilha encontra-se ainda na Praia da Solidão, uma bela cachoeira acessível por um trilha curta.

Assim como a maioria das praias de Floripa, na temporada a praia da Solidão, do Saquinho e até mesmo a cachoeira ficam cheias de visitantes, então, para quem curte um sossego, sugerimos fugir dessa época.





Trilha do Saquinho do Peri

Essa é outra trilha localizada na Lagoa do Peri, ela pode ser iniciada em dois locais, ou da sede do parque, mais extensa (5,6 km), ou na Servidão Manoel João Pinho (fica com 3,5 km). Assim como a Trilha Guarani, essa trilha passa pelo ecossistema de restinga, mas também por área de floresta, com árvores mais altas, ambos ecossistemas da Mata Atlântica.

Nesta trilha é possível encontrar ruínas de antigas casas e engenhos que remontam o século XVIII, quando toda essa região era uma fazenda que abastecia a armação baleeira que existia na região da Ponta das Campanhas. Então, é um passeio incrível com muita história e natureza para os pequenos.

Não é uma trilha com muitas dificuldades, mas caso decida começar pelo parque, a distância pode ser um desafio a mais.


Caminho da Cruz

Esse caminho é um dos nossos preferidos porque alia duas coisas que amamos, visual incrível e muita história. Essa trilha percorre um trajeto circular entre as praias do Forte e da Daniela, totalizando 3,9 km.

Ela não é tão plana como as trilhas anteriores porque sobe o Morro do Forte, com 117 metros de altitude. Mas do alto do morro há uma vista maravilhosa tanto das praias do norte, como Jurerê e Canasvieiras, bem como do Pontal da Daniela.

Como ela é circular, você pode começá-la em qualquer dos pontos, normalmente começamos da Praia do Forte, porque ao final gostamos de aproveitar e visitar a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, um patrimônio histórico muito lindo. Eles cobram ingresso para visitação (R$ 16 inteira e R$ 8 meia), mas a visitação no primeiro domingo do mês é gratuita. Se possível, vá com um guia de turismo, o passeio fica muuuuuito mais interessante.


Costa da Lagoa

Essa trilha é muito especial, encanta muitos turistas que visitam a Ilha. Não só pelo caminho em si, mas pela gastronomia do local e, principalmente, pela volta de barco. Não tem como não ficar encantado com essa aventura. Crianças e adultos adoram esse cantinho de Floripa.

Ela tem início no Canto dos Araçás, na Lagoa da Conceição e apesar de longa (6 km no total), não tem muitos aclives. Passa por dois pontos históricos, a casa da Dona Loquinha, um casarão histórico muito antigo, e o engenho de farinha, que ainda preserva alguns equipamentos utilizados no fabrico da farinha de mandioca. Ao chegar no centrinho da Costa da Lagoa, há uma bela cachoeira e diversos restaurantes. Em alguns deles, se você almoçar ganha a volta de barco.

Mas caso prefira não se alimentar nos restaurantes é possível voltar com barcos de linha que passam frequentemente pelos diversos pontos espalhados pela orla da lagoa.


Dólmen da Oração

Essa trilha tem início no IMMA, no bairro da Fortaleza da Barra da Lagoa. Esse instituto tem por finalidade estudar e divulgar a arqueoastronomia, ou seja, o estudo da astronomia pelos povos antigos. Na sede do instituto há uma lojinha e algumas imagens que remetem aos alinhamentos existentes entre os astros e algumas rochas existentes na região. A entrada da trilha é cobrada (R$ 15).

Trata-se de uma trilha curta, mas levemente íngreme, 2 km no total, partindo de 5 metros de altitude e chegando a 180. No alto do morro é possível avistar as praias do Gravatá, Mole e Galheta, além de boa parte da Lagoa da Conceição. Ali também estão localizados diversos megalitos, monumentos rochosos que segundo estudos do IMMA, refletem alinhamentos astronômicos com os solstícios e equinócios. Uma boa oportunidade para explicar um pouco de geografia para as crianças, que ficam encantadas com o aprendizado visto na prática.

Mas o grande destaque desta trilha, sem dúvida, é a energia maravilhosa que existe naquele local.


Trilha do Rapa

Essa trilha tem início no mirante da Praia Brava e leva a três mirantes naturais muito lindos. O primeiro deles fica numa pista de parapente e permite a vista das praias de Brava, Ingleses, Santinho e Canasvieiras, um visual de tirar o fôlego. Um pouco mais adiante, outro mirante permite a visualização da praia da Lagoinha e de Canasvieiras e o último deles, uma janela natural maravilhosa permite a visualização do ponto mais ao norte da Ilha de Santa Catarina. Ela faz parte do trajeto do Caminho de Santiago de Compostela, que já tratamos aqui em outro post.

É uma trilha um pouco mais difícil que as demais, porque tem maior ganho de altitude e porque a distância não é tão curta. São 5,4 km, nos quais partimos de 64 metros de altitude, e chegamos ao máximo de 167 metros, intercalando trechos de subida e descida. Mas nada que impeça sua realização de forma prazerosa.


25 visualizações0 comentário